Notícias

Reciclagem pelo mundo: 2 histórias que servem de exemplo para o Brasil

Dois casos vindos de solos estrangeiros, um da Itália e outro diretamente da Costa do Marfim, podem servir a nós brasileiros como inspiração e, acima de tudo, como exemplo.  

O “+Reciclagens +Viagens” é um projeto em vigência em Roma, na Itália, cujo objetivo é fazer com que os cidadãos da cidade troquem suas garrafas plásticas por passagens no transporte público da cidade. A iniciativa surgiu como uma alternativa para solucionar o problema do acúmulo de lixo na capital italiana, ocorrido durante o verão (de junho a setembro). 

Quando os usuários inserem garrafas plásticas na máquina de coleta, são gerados os “ecobonus”, créditos que chegam aos usuários dos aplicativos “myCicero” e “TabNet”, ambos usados para comprar passagem. Cada garrafa vale 0,05 euros em créditos e a passagem custa 1,50 euros. Ou seja, para viajar de graça, as pessoas precisam juntar e entregar 30 garrafas, o que, apesar de ser uma grande quantidade, tem mobilizado a população. Através da recompensa dada aos usuários, o aplicativo, além de fidelizá-los, incentiva-os a seguirem descartando suas garrafas plásticas com consciência. 

Com o “+Reciclagens +Viagens” a prefeita de Roma, Virginia Raggi, aposta em uma ideia sustentável que vai de acordo com seus propósitos em relação à população de sua cidade. 

Já a Costa do Marfim vem com uma proposta diferente, mas que também usa o mesmo plástico como ponto de partida. Em Abidjan, cidade do país africano, tijolos de plástico são produzidos em centros de coleta que recebem a matéria, tijolos que são usados na construção de escolas em todo o território marfinense. A Conceptos Plásticos, empresa colombiana responsável por esse trabalho inovador, na verdade faz bem mais do que um simples trabalho de reciclagem, pois a iniciativa gera oportunidades, principalmente, às mulheres da Costa do Marfim, o que ajuda tanto na educação do país quanto em um maior retorno do plástico ao sistema produtivo. 

Em 2018, como demonstração, a empresa construiu no país nove salas de aula com tijolos de plástico vindos da Colômbia, mas agora, com a construção de uma fábrica em Abidjan, a ideia é produzi-los na própria Costa do Marfim. Como prova do sucesso da ideia e também do seu enorme poder na vida prática das pessoas, a Conceptos Plásticos tem um contrato com a UNICEF para o fornecimento de 528 salas de aulas para cerca de 26.400 estudantes. 

Números coletados pela WWF (World Wide Fund for Nature) mostram que Brasil produz 11 milhões de toneladas de lixo plástico por ano, o que nos coloca como o 4° maior produtor de lixo plástico do mundo. De todo esse lixo que produzimos, menos de 2% é reciclado. 

A conclusão diante desses exemplos de inovação em reciclagem é fácil: seja na Itália, na Costa do Marfim ou no Brasil, nada é mais necessário do que repensar a maneira como lidamos com o que descartamos.