Artigos

Transformação do óleo reciclado

3 POSSÍVEIS TRANSFORMAÇÕES DO ÓLEO RECICLADO

Quando reciclado, o seu óleo de cozinha pode se transformar em matéria-prima para a confecção de vários novos produtos. Tais transformações podem render benefícios tanto econômicos quanto ambientais. 

Aqui, falaremos sobre o óleo reciclado convertido em biodiesel, em tinta e em ração animal.

BIODIESEL –

Para virar biodiesel, em primeiro lugar o óleo de cozinha usado é filtrado, de modo que todas as impurezas sólidas existentes (restos de fritura que sempre acabam indo junto com o óleo) são retiradas. O resíduo então passa por um reator, onde é misturado ao “alcoolato” (uma espécie de álcool aceleradora do processo). Ao fim, o material passa por um decantador, no qual o biodiesel é separado da glicerina gerada. 

Na maior parte das vezes, as principais vantagens econômicas do biodiesel são a utilização de matérias-primas vegetais, o que fortalece regiões do Brasil baseadas no agronegócio. Em relação às vantagens ambientais, o biodiesel é capaz de reduzir a emissão de CO2, além de não produzir outros gases poluentes e agressivos à saúde.

TINTA –

O processo de fabricação ocorre em espaços de mais ou menos 300 metros quadrados, criados especialmente com essa finalidade. Despejados em recipientes que suportam até 8 mil litros, os óleos e as gorduras passam primeiro por um aquecimento, quando são misturados com produtos que eliminam suas impurezas. Em seguida, passam por uma limpeza, quando água raz e outras soluções são usadas para a excreção dos produtos anteriormente usados. Limpo, o óleo é destinado à produção de resinas a serem usadas na fabricação de novas tintas.

A principal vantagem econômica é o barateamento da tinta; já a principal vantagem ambiental é a diminuição dos riscos de acidentes naturais e da extração de recursos naturais.

RAÇÃO ANIMAL –

O valor calórico da ração com massa feita a partir do óleo reciclado é 2,25 vezes maior do que as outras. Economicamente falando, isso é extremamente eficaz, já que há uma considerável redução no uso da ração, devido à nutrição completa que se dá com um consumo menor. 

Ambientalmente falando, essa eficácia também é real, pois a ração gerada a partir do óleo reciclado diminui o uso de recursos naturais que seriam usados em outros tipos de ração, como água para plantações de soja.