Artigos

O homem que renasceu na reciclagem

A história de Elias Sousa Quirino, 29, residente em Itaquera (SP), tinha tudo para ser trágica: rejeitado pela família, morador de rua, usuário de crack. Seu pior momento se deu após perder alguns de seus dentes em um acidente, quando se viu com pouca confiança e sem perspectivas de crescer na vida. Foi nas ruas onde encontrou algum tipo de alento, longe do desprezo que recebia da família e perto das drogas.  


“Eu passava o tempo alimentando ódio, raiva e tristeza dentro de mim”Elias revela cheio de pesar, lembrando de seus tempos mais obscuros 


Mas, há 6 anos, foi acolhido por Elinéia Gomes de Jesus, a “Rainha da Reciclagem”, em quem encontrou uma mãe, um recomeço, uma vida. O rumo de sua vida mudou quando ele entrou em contato com a reciclagem. “Hoje eu me sinto alguém. Com muito orgulho, digo que sou catador, dou graças a Deus por essa profissão”. 


Claro que nem tudo são flores. Elias ainda tem algumas adversidades para superar: “Não gosto do preconceito, de toda a discriminação com quem trabalha com reciclagem. As pessoas julgam sem se colocarem no nosso lugar”, desabafa. 


Mas se engana quem acha que isso o abala. Como quem aprendeu muito com as lições da vida, ele diz: Eu venço o preconceito ficando por cima das palavras das pessoas. Se fico por cima, me fortaleço.” 


Seu maior desejo é passar para frente o legado de Elinéia: assim como existe a “Rainha da Reciclagem”, sua grande inspiração, Elias quer virar o “Rei da Reciclagem”. A história trágica que poderia ter sido sua vida virou uma grande história de superação em que sonhar é uma possibilidade.  


“As pessoas passam, olham o ambiente humilde e julgam a gente, mas nem sabem que aqui é um jardim de sonhos. Aqui todo dia brota um sonho”A Cooperativa Rainha da Reciclagem é esse jardim em que ele cultiva seus sonhos: da reciclagem, pode sair um rei. 


Graças ao seu trabalho, Elias conseguiu juntar dinheiro para reparar os dentes danificados no acidente sofrido no passado. Hoje, ostenta um sorriso largo e feliz.